03 abril 2011

"Na origem o ser humano é polígamo"


Desejos de variedade e de apimentar uma relação são os principais motivos que levam os casais a praticar o swing. "Com o passar dos anos existe na grande maioria dos casais um decréscimo da intensidade do desejo e da frequência da actividade sexual. O swing pode ser uma forma de reintroduzir alguma excitação numa relação que se tornou morna", considera o psicólogo Nuno Nodin. "Noutros casais, a prática do swing pode ser introduzida lo- go desde o início da relação, como opção de vida do casal, por exem-plo, pelo gosto de variar de parcei-ros no contexto, apesar do compromisso afectivo para com o parceiro."
Nuno Nodin percebe esta necessidade "Existe uma falácia clássica na nossa cultura e que é causa de muitos problemas relacionais: a de que amor e sexo são sinónimos ou que, pelo menos, deverão andar sempre associados. Não é verdade." Apesar de se ter uma relação estável, com amor, pode haver desejo sexual por outra pessoa.
"Na sua origem, o ser humano é polígamo", confirma a sexóloga Erika Morbeck. "Mas o modelo social vigente, muito influenciado pela moral judaico-cristã, é a monogamia. Foi uma imposição cultural e social que hoje em dia se tornou norma." No entanto, os swingers não são polígamos, não se apaixonam nem mantêm relações com diferentes pessoas. "O swing acontece especificamente entre casais. Neste meio predomina o modelo heterossexual masculino e o modelo bissexual feminino. Podem permitir mulheres sozinhas mas nunca, ou muito raramente, homens sozinhos. Geralmente é um meio muito homofóbico", diz a sexóloga.
Segundo o psicólogo, no contexto swinger, "aquilo que, feito às escondidas do parceiro poderia ser visto como traição, passa a ser não só permitido como incentivado e acordado entre ambos". E acrescenta "O tradicional conceito de infidelidade prende-se com a quebra de confiança no parceiro. Na verdade, no caso do swing essa confiança não é quebrada porque há um consentimento mútuo para o envolvimento sexual com outras pessoas, dentro de regras que são estabelecidas pelo casal."
Nuno Nodin considera que uma experiência deste tipo pode "aumentar o desejo sexual pelo parceiro, aumentando a confiança e cimentando a relação". Segundo a experiência de Erika Morbeck, "quando se troca de casal, a pessoa sente-se desejada por outro que não o seu parceiro. Isso aumenta a auto-estima e a excitação." Mas a sexóloga sublinha que "é preciso que o casal esteja preparado" "Ver o parceiro com outro pode ser perigoso. Se a relação já estiver fragilizada, não é o swing que a vai salvar, podendo mesmo levar à ruptura."
"A tendência é para que estes comportamentos sejam cada vez mais banalizados", afirma Erika Morbeck. A sociedade aprendeu a aceitar os homossexuais e os bissexuais e cada vez mais se questiona a ideia de "casal tradicional". "Quem sabe se no futuro o swinger se tornará a norma social?"
@ http://www.dn.pt

25 comentários:

LEO disse...

Passando para deixar um beijão delicioso e molhado em vc!
BJSSS
Boa Semana!
Leo.SeximaginariuM

Desejo Evidente disse...

Só teria coragem com alguém que pouco me dissesse.

Maria disse...

Leo, obrigada pelo beijão :)
boa semana p vc tb!
Kiss **
Maria

Maria disse...

Olá 'Desejo Evidente'
A poligamia é um termo algo forte que pode significar mtas formas de viver.
No caso do swing, é algo feito na cumplicidade do casal, íntimo e que gera um imenso prazer para os dois. Se o casal tiver a maturidade necessária para realizar esta fantasia poderá ser absolutamente fantástico....
Recomendo ;)
bjs
Maria

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Muito bom o seu post! Elucidativo principalmente para quem ainda tem dúvidas do que é o swing!
Estaremos aqui sempre!!!
Beijos!!!

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Olá, queridos! Tomei a liberdade de citar esse post de vcs, espero que não se importem! Obviamente está linkado!
Beijos pra vcs!!!

Noivo disse...

recomendarias isso a um casal tímido? Como?

Maria disse...

olá Veronica e Cláudio. Não tem problema ;)
Beijokas e até breve

Maria disse...

olá Noivo ;)
Claro q sim... Se for um casal com uma relação forte, com mt amor um pelo outro, poderá ser uma boa forma de perderem a timidez e de se descobrirem a eles próprios... e aos outros lol Mtas vezes a timidez esconde desejos e fetiches, inibe o prazer, a sedução e a paixão... No ambiente certo, com as pessoas certas, podem perder toda a timidez e descobrir o que andaram a perder....
Um beijo (sem timidez) bem quente e demorado :)

Carlos A. Barbosa disse...

Amizade é um dom divino. É um dom que poucos tem. É algo sublime, perfeito, delicado. É um sentimento bom, gostoso de sentir. Quando ganhamos um amigo, tudo parece ser mais fácil, a vida se torna mais bela e a semente do amor é frutificada, regada com muita paz, harmonia e sinceridade nos corações que tem a Deus. Damares Nunes

Delícia Fálica disse...

Não nego que acho e me atrai bastante a ideia do Swing.
Talvez seja um vouyer nato!
Mas para já como objectivo tenho o menage... não interesa que tipo, o que interessa é realizar...
Quem sabe não encontro um casal Swinger que me deixe entrar na festa... :)
Vou voltar! Gostei do que li...

DF

Mrs. Myah disse...

Olá..
É muito excitante, porém para casais, nos quais já houve traição e esta não foi bem superada, a troca de casais seria um pouco complicado, não acha?
Beijos
Myah

Blue Velvet disse...

Eu tive uma experiência, ainda muito tímida e confesso... adorei!...
Acho que temos mm q gostar imenso da pessoa com quem estamos e ela é única e insubstituível naquele jogo de sedução e de prazer!
Acabei por fazer amor com o meu companheiro lá no Clube, já sem querer saber se alguém via ou não... nada interessava para além do imenso prazer q tudo aquilo nos estava a dar...

Von disse...

Eu nunca experimentei o swing porque a minha mulher é uma pessoa cheia de tabus e preconceitos. Obviamente que um dia gostaria de experimentar, mas reconheço que nesta condição, essa possibilidade jamais se tornará realidade.
Gostei muito do blogue.
Beijinhos

Anónimo disse...

Hello é a 1ª vez que vi a tua página e gostei muito!Espectacular Trabalho!
Adeus

Masturbatrix disse...

"Na sua origem, o ser humano é polígamo". Completamente de acordo!...e a natureza humana é mais forte do que qualquer imposição cultural possa ser... espero é que na futurologia feita no final do texto, os amantes do "stereo" não venham a ser tratados como geneticamente defeituosos ou psicologicamente perturbados...

Salsicha Mecanica disse...

ola.... sou do blog Salsicha Mecanica.
Adorei seu blog.
Aguardo uma visita sua la no meu blog
bjks
http://salsichamecanica.blogspot.com

Anónimo disse...

Quero das os parabéns pelo Blog, está sensacional...

Sou DJ a 15 anos, já realizei eventos com Dj, Som e Iluminação para algumas festas de Swing e Reservadas, desta forma me coloco a disposição para promover o melhor som e grande efeitos com sigilo e total discrição, temos vários ritmos de músicas.

Organize sua festa com seus amigos e contrate o melhor Dj deste ramo.

Telefones: 11 6249-0458 / 6835-8944

Mulher Intensa disse...

Adorei o seu blog, e estou te seguindo, ótimas escritas, parabéns!!!

Beijos Intensos

Luis Arriaga disse...

A natureza humana é conflitual e as relações monogâmicas são o expoente máximo dessa conflitualidade. Estou certo de que a poligamia será, como o teletransporte, o próximo grande passo da Humanidade. Estou também certo de que muitas barreiras terão de ser ultrapassadas e de que - sempre ela... - a Igreja (católica, apostólica, romana) terá de ser vencida, não pela força, mas pelka evidencia dos espíritos mais evoluídos.
Luis Arriaga

Que Tesão disse...

Olá, seu blog é ótimo, parabéns! Lhe convido para colocar seu anúncio no site www.quetesao.com, 100% direcionado ao público adulto e totalmente grátis! Já temos milhares de anúncios com fotos e vídeos. www.QueTESAO.com

Helena disse...

Eu e o meu marido estamos a dar os primeiros passos no swing, é algo que queremos os dois e o nosso casamento nem dois anos ainda fez não é uma questão de rotina mas de apimentar o nosso amor. Obrigado

Helena disse...

Eu e o meu marido estamos a dar os primeiros passos no swing, é algo que queremos os dois e o nosso casamento nem dois anos ainda fez não é uma questão de rotina mas de apimentar o nosso amor. Obrigado

Anónimo disse...

Isso foi realmente interessante. Adorei lê-lo

► JOTA ENE ◄ disse...

Sim, dificilmente acredito em monogamia.

Excelente texto!